#Fato: Glenn Greenwald denuncia visto negado dos filhos

Nesta segunda-feira (29), circulou nas redes sociais imagens com reproduções de um suposto tuíte de Glenn Greenwald teria feito em relação ao visto de seus filhos para poderem ir aos Estados Unidos visitar a avó doente. A informação é #Fato!

“O que o governo dos EUA está fazendo, em óbvia colaboração com o governo brasileiro – impedir que nossos filhos encontrem pela primeira vez sua avó morrendo rapidamente , em retaliação por nossos reportagens – é repulsivo e desumano, não importa sua ideologia”, escreveu o jornalista, no Twitter.

Glenn Greenwald apresentou ao consulado dos EUA no Rio de Janeiro, um relatório médico que mostra que sua mãe sofre de um câncer terminal, com isso, queria levar os filhos para visitar a avó.  Segundo a jornalista Mônica Bergamo, os documentos foram levados à representação americana na manhã de segunda (22) pelo David Miranda (PSOL-RJ), que é marido de Glenn, porém o deputado foi informado de que seriam necessárias informações adicionais para a aprovação do visto, além disso, não havia mais data para que eles fossem entregues.

Portanto, o jornalista recorreu ao Twitter para falar sobre o assunto. Logo após a repercussão, Glenn informou que a concessão do visto apenas aconteceu “porque o poder de uma imprensa livre foi usado para expor atos desumanos de dois governos”. No fim ele agradecendo ao veículo Folha de São Paulo, em nome de David Miranda e seus filhos.

Confira os tuítes:

Recentemente, o fundador do The Intercept, falou sobre como se sente contemplado com os filhos. “Adotar crianças é uma coisa linda para qualquer um fazer. Mas isso não nos dá nenhuma vantagem legal, como Bolsonaro sugeriu repugnantemente. No entanto, significa que você não tem espaço quando faz uma viagem em família”, escreveu no Twitter.