40 produções que foram censuradas ao longo da história

99

Existe uma espécie de tesoura dos censores que poda as asas e ideias de diversas produções artísticas (brasileira e também de outros países). A censura anda ao passo da humanidade, definitivamente não é algo só do século atual. No Brasil, se fortaleceu na ditadura de Getúlio Vargas e continuou firme a retalhação em cima da liberdade de expressão.

Até que a ditadura militar estabeleceu o AI-5 na década de 1968 a 1978. O jornalista Zuenir Ventura apurou que, durante os dez anos de vigência do ato, cerca de 500 filmes, 450 peças, 200 livros e mais de 500 letras de música sofreram veto.

As justificativas eram: cenas de sexo, palavrões e a sugestão de propaganda política, “atentado à moral e aos bons costumes” e “conteúdo subversivo”.Sendo que foi apenas com a Constituição de 1988 que pela primeira vez ficou proibido proibir, por lei. O que não significa que a censura parou de existir, muito menos as polêmicas sobre.

O mundo das artes está sempre alerta, já que a ‘nova censura’ tem feições diferentes, por não ser explicitamente institucionalizada, e sim, formada nos bastidores de órgãos que vivem do dinheiro federal. Aos 90 anos, a atriz Fernanda Montenegro resumiu toda a situação em um desabafo, no ano passado: “Nunca imaginei chegar a este momento da minha vida com este cerceamento existencial tão grande em torno de nós, artistas”.

Recentemente, o país parou para discutir sobre “Especial de Natal Porta dos Fundos: A primeira tentação de cristo”. A produção gerou polêmica e revoltou políticos e religiosos ao retratar Jesus de uma forma diferente. Na quinta-feira (9), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, decidiu derrubar a decisão da Justiça do Rio de Janeiro que censurou o episódio de Natal do Porta dos Fundos.

Isso porque Toffoli acatou o pedido da Netflix contra a determinação do desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Rio de Janeiro. Na última quarta-feira (8), Abicair acionou a imediata suspensão do episódio. No recurso, com pedido de liminar, a Netflix afirmou que a Constituição Federal veda quaisquer formas de censura e restrições não previstas à liberdade de expressão.

Veja o posicionamento do Porta dos Fundos, através do comediante Fabio Porchat:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Fabio Porchat (@fabioporchat) em

Não sabemos se é a última vez que uma produção artística sofre censura, entretanto, não foi a primeira. Confira na galeria acima 40 produções que foram censuradas ao longo da história.