Início do surto de H1N1 no Brasil não matou mais que o do novo coronavírus

46

Nesta semana, várias mensagem circularam entre as pessoas através das redes sociais e aplicativos de conversa com a afirmação de que o surto de H1N1 no Brasil, no ano de 2009, matou mais gente quando chegou ao país comparado ao novo coronavírus, neste mesmo período.

A publicada ainda coloca uma estatística que contrapõe duas mortes agora a mais de 2 mil na época. A mensagem mais viralizada diz: “Os dados não mentem. Entenda como a mídia esquerdista manipula a sua vida”. Ela também foi compartilhada pelo pastor evangélico Silas Malafaia, que defende a manutenção de igrejas abertas, em contrapartida orientação das autoridades de saúde para que as pessoas fiquem em casa.

Veja:

A comparação circulou em grupos de WhatsApp e aponta que o surto de gripe suína, como ficou popularmente conhecida, deixou 58.178 infectados e 2.101 mortos. Ao se referir à situação atual, o texto usa o número de registros contabilizados apenas até o dia 18 de março no Brasil: 394 infectados e duas mortes.

Na verdade, os óbitos neste dia já chegavam a 4. Os períodos de tempo não são comparáveis. O primeiro dado é próximo ao número total de casos de H1N1 registrados no Brasil em 2009 e 2010, que juntos simbolizam 59.867. O número de mortes foi 2.173). Ou seja, quase dois anos de doença, pois o primeiro caso de H1N1 foi registrado em maio.

É complexo comparar as taxas de letalidade, porque a do coronavírus ainda está mudando e varia entre 2% e 3%, ademais, está relacionada a fatores de risco. Enquanto a do H1N1 é, em média, de 0,02%. De acordo com as secretarias estaduais de Saúde, até a última quinta-feira (26), 2.985 casos foram confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil com 77 mortos, sendo 58 deles em São Paulo.

O Ministério da Saúde também atualizou seus números na mesma tarde, informando que o país registra 2.915 casos confirmados, os dados ainda não foram atualizados por todas as secretarias de saúde estaduais.

Em 30 dias de H1N1 em 2009, foram registrados 627 casos e apenas uma morte. A Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que, em menos de três meses, o novo coronavírus registra um número oficial de mortes superior ao total de óbitos em 16 meses de pandemia de gripe suína.

Isso porque são mais de 20 mil mortes pelo mundo em decorrência da Covid-19, contra cerca de 18.500 do H1N1 em um período de tempo bem maior.

Conteúdo de fact-checking do Pipeify.