É falso que argentinos só poderão comer ‘ração controlada pelo governo’

56

Circula pelas redes sociais uma imagem afirmando que o governo da Argentina, após ter realizado um “golpe comunista” teria implantado uma “lei de desapropriação alimentar”. Segundo a postagem, essa suposta lei determina que os argentinos poderão comer apenas uma espécie de “ração controlada pelo governo.

“Governo Comunista aproveitou a pandemia deu o golpe e implantou Lei de Desapropriação Alimentar. Agora os argentinos só vão comer ração controlada pelo governo presos no cercado. Quem furar a fila ou reclamar vai em cana ou vai morrer. ACORDA BRASIL. Os comunistas estão em nossa porta”.”, diz o post que circula no Facebook.

Essa informação é falsa. Não existe nada semelhante com uma “lei de desapropriação alimentar” na Argentina, ou qualquer outra lei que dê ao governo o controle total da alimentação dos argentinos.

O boato começou a circular após a decisão do presidente argentino, Alberto Fernandéz, de estatizar o Grupo Vicentin, companhia agrícola que passa por processo de falência. Um projeto de lei deve ser enviado ao Congresso do país, mas nenhum dos 11 artigos do projeto propõe a produção de “ração controlada pelo governo”.

De acordo com o governo, a urgência do país em assumir o controle temporário da gestão da empresa, que é uma das maiores agrícolas do país, é devido a necessidade de garantir o emprego dos funcionários e produtores subsidiados. Porém, alguns opositores criticaram essa atitude alegando que essa medida seria uma forma do governo de controlar os preços dos produtos agrícolas.

Conteúdo de fact-checking do Pipeify.