Como manter equilíbrio emocional da família na quarentena

O isolamento social está determinado há mais de 90 dias e isso está reformulando a saúde mental das pessoas, já que mudou tanto a forma de trabalhar, como de se relacionar com os outros. Enquanto alguns dependem dos aplicativos para se manter perto de quem ama, outros estão convivendo 24h com sua família.

A maios questão é como manter a boa convivência durante tanto tempo junto. É difícil manter o equilíbrio mental em quarentena, seja sozinho ou com mais gente, sendo assim: se torna (ainda mais) comum ter períodos de ansiedade. E esse tipo de sentimento não escolhe idade, podendo atingir qualquer membro da família.

O psicólogo Filipe Oliveira explica que há algumas estratégias para evitar o prejuízo causado pela oscilação emocional, mas deixa claro que não há como fugir. “Tentar escapar da ansiedade é uma cilada, é um conjunto de sensações e quando a gente tenta escapar, fica pior, não tem como não sentir”, explica.

Ele aconselha programar atividades para fazer algo, pois assim, no momento em que a pessoa fica mais ansiosa ansiedade, saiba lidar de uma forma melhor. Ainda mais quando se trata das crianças, não é bom para elas ficarem só na TV e computador.

“Tem algumas coisas que ajudam no contato social entre os membros da família e deixa uma conexão maior: rever álbuns, reorganizar as fotos, lembrar momentos e histórias. Isso dá uma sensação de ter pessoas por perto, traz sensações gostosas que auxiliam a melhoria do ambiente”, destaca Oliveira.

O psicólogo comenta que assistir filme e série com os filhos é uma ótima maneira de manter a família unida neste momento tão difícil. Oliveira argumenta que os pais precisam ver o que os filhos estão fazendo, estarem por perto e participarem da vida deles.

“O conselho que dou para os pais é conhecer o jogo que os filhos jogam, saber qual o objetivo deles, assim como youtuber e tudo que acessa, pois não é a internet que está afastando, são os pais que não se interessam”, conclui.

O colega de profissão, Arthur Ribeiro, complementa que ter interação social é de extrema importância e o apoio ajuda na programação de atividades. O psicólogo explica que a questão da produtividade tem a ver com a relação com o ambiente, sendo que é preciso que tudo esteja organizado para que os compromissos sejam realizados com sucesso.

Ribeiro enfatiza que a quarentena traz uma sensação de férias e isso é prejudicial para a família inteira. Ele fala que primeiro é preciso priorizar o essencial e que cada auto reflexão faz diferença para saber o objetivo das tarefas.

“Você vive a sua vida, você sabe quais são as suas demandas, as suas obrigações, você ter escolhas baseadas daquilo que é a sua vida, com qual objetivo você está fazendo isso”, relata.

Juntos, dos dois psicólogos dão dicas de como cuidar de si e manter a produtividade, assim com a saúde mental, em tempo de pandemia. Confira:

Veja na galeria acima dicas de Como manter equilíbrio emocional da família na quarentena.