Vídeo de festa, compartilhado por Eduardo Bolsonaro, foi gravado antes da pandemia

114

No último sábado (11) o deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), fez uma postagem em sua conta oficial no Twitter, mostrando uma festa, que teria acontecido em uma comunidade no Rio de Janeiro. Eduardo, compartilhou o vídeo e lembrou do episódio em que muitas pessoas lotaram bares e ruas do Leblon no início do mês, ironizando o fato da aglomeração em bailes de rua ser menos criticada: “Ainda bem que não é no Leblon né? Vai que o pessoal contrai COVID…”, escreveu o deputado.

Apesar do vídeo ser real, a informação compartilhada pelo deputado é falsa. O vídeo mostra uma festa realizada na favela do Buraco Quente, localizada no Morro da Mangueira, e foi compartilhado originalmente pelo perfil “Informe News RJ” em 18 de janeiro de 2020, ou seja, cerca de dois meses antes da Organização Mundial da Saúde decretar a pandemia, causada pelo coronavírus, ou de qualquer caso as doença ser registrada no Brasil.

O caso do Leblon, a que Eduardo Bolsonaro se referiu, aconteceu na noite do dia 2 de julho, quando bares e restaurantes foram autorizados a reabrir para o publico após três meses fechados, devido às medidas de isolamento decretadas pelo governo. Muitos vídeos circularam pela internet denunciando uma série de irregularidades cometidas pelos donos e frequentadores causando uma grande aglomeração na rua Dias Ferreiras, onde estão alguns dos principais bares e restaurantes da cidade.

Em outras ocasiões, o deputado já se posicionou contra as medidas de isolamento social e chegou até a dizer que o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, mudaria de opinião sobre o isolamento “Se o estoque de comida da casa dele tivesse acabado”.Muitos usuários da rede social criticaram Eduardo Bolsonaro por compartilhar a informação falsa e chegaram a pedir que ele apagasse sua postagem, porém, até o momento em que essa matéria foi publicada, o post continua na conta do deputado.

Conteúdo de fact-checking do Pipeify.