Chefe da campanha eleitoral de Joe Biden não foi preso; foto mostra ator Cuba Gooding Jr. algemado

Viralizou nas redes sociais a foto de um homem sendo escoltado por agentes de segurança. A legenda da publicação afirma que trata-se do chefe da campanha eleitoral de Joe Biden, Dallas Jones. Algumas publicações detalham que a prisão ocorreu por “fraude”.

No entanto, a informação é falsa. A imagem mostra o ator Cuba Gooding Jr. e não Jones, funcionário da campanha do democrata no Texas que, além disso, não foi preso, mas acusado em setembro de coleta ilegal de votos, em um caso que foi encerrado.

 (Foto: Reprodução)

Uma busca reversa pela imagem levou a informações sobre a prisão do ator norte-americano Cuba Gooding Jr. por conduta sexual inapropriada em 2019. O site de notícias sobre celebridades e entretenimento TMZ publicou em 13 de junho do ano passado este artigo sobre o ocorrido, que inclui um vídeo que mostra a mesma cena da foto viralizada.

O ator, dono de um Oscar em 1997 por seu papel no filme “Jerry Maguire”, foi acusado de tocar os seios de uma mulher no bar de um hotel em Manhattan em 9 de junho de 2019. Gooding Jr. foi indiciado por seis acusações de agressão sexual por essa e outras duas denúncias semelhantes, das quais se declarou inocente. O intérprete aguarda a data de julgamento por estas acusações, que foram somadas posteriormente a um processo por estupro.

As publicações sobre Dallas Jones com a imagem de Gooding Jr. começaram a circular no momento em que usuários denunciam uma suposta fraude do democrata Joe Biden na eleição presidencial dos Estados Unidos, realizada no último dia 3 de novembro.

A vitória de Biden no pleito norte-americano foi anunciada com base nas projeções dos meios de comunicação locais em 7 de novembro e, embora seus partidários tenham começado a celebrar, os eleitores de Trump continuaram a denunciar uma suposta fraude eleitoral.

Nesta segunda-feira (23), Trump autorizou a transição de governo, reconhecendo sua derrota.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.