“Continua corrupta”: Esnobado pelo Grammy, The Weeknd acusa organização

163

Na última terça-feira (24) foram divulgados os nomes dos artistas indicados ao Grammy Awards. Com nove indicações, Beyoncé liderou a lista, seguida por Taylor Swift, Dua Lipa e Roddy Ricch, que tiveram seis cada. Entre nomeações surpreendentes e outras já esperadas, alguns artistas de peso como Lady Gaga, Bob Dylan, Selena Gomez e The Weeknd acabaram ficando de fora e o cantor não perdeu a chance de criticar a Academia.

Em uma postagem compartilhada em suas redes sociais, o músico afirmou que a entidade “continua corrupta” e ainda disse que os organizadores da premiação devem transparência a ele, seus fãs e à indústria.

The Weeknd conquistou diversos prêmios recentemente pelo trabalho em seu álbum “After Hours”. A faixa “Blinding Lights”, por exemplo, foi uma das mais tocadas nas rádios e o artista será a atração do intervalo do próximo Super Bowl, que acontece em 2021.

Em comunicado publicado pela revista americana  “Hollywood Reporter”, o presidente interino da Academia de Gravação, Harvey Mason Jr., comentou a ausência de Weeknd entre indicados.  “Para ser claro, a votação em todas as categorias terminou muito antes que a apresentação de Weeknd no Super Bowl fosse anunciada, então não há como isso tenha afetado o processo de indicação”,  justificou ele após o site TMZ ter afirmado que a apresentação no Super Bowl pudesse ter influenciado a decisão da organização do Grammy.

“Houve um número recorde de aplicações neste ano incomum e competitivo. Nós entendemos que Weeknd esteja decepcionado por não ser indicado. Fiquei surpreso e tenho empatia com o que ele está sentindo. Sua música este ano foi excelente, e suas contribuições à comunidade da música e ao mundo foram dignas da admiração de todos.”, concluiu Harvey Mason Jr.

Apresentada por Trevor Noah, a 63ª Cerimônia do Grammy acontecerá em 31 de janeiro.