É falso que tomar água de 15 em 15 minutos ajuda a prevenir Covid-19

Com a proximidade de uma vacina se tornar uma realidade concreta, diversos boatos acerca do covid-19 e da própria vacina começaram a ser disseminados nas redes sociais com ainda mais constância. Nesta semana, circulou em diversos grupos de WhatsApp a notícia de que beber água de 15 em 15 minutos poderia prevenir o coronavírus. 

De acordo com o texto, ao beber água constantemente com este objetivo, o vírus seria supostamente levado para o estômago pela água, provocando assim a sua morte no momento em que ele entrasse em contato com o suco gástrico.  

“Um fator importante para não contrair o vírus é beber água de 15 em 15 min. (..) Porque ao molhar a garganta se o vírus estiver ali, vai direto para o estômago, e não há bactéria ou vírus que resista ao suco gástrico”, alerta um dos trechos do boato que circulou pelo WhatsApp de milhares de brasileiros e começou a ser adotado como uma precaução por outros inúmeros. 

++ Mensagem que circula no WhatsApp com medidas do Governo Federal traz informações antigas

Embora a informação tenha circulado como verídica e, de fato, seja importante beber água constantemente para se ter uma boa saúde, a informação de que o suco gástrico poderia “matar” o vírus é falsa. Não há qualquer comprovação científica.

De acordo com o que já foi retificado por diversos pesquisadores e pela própria Organização Mundial da Saúde (OMS), o vírus do covid-19 começa a ser replicado por vias respiratórias – por isso a importância da máscara – e através de regiões inferiores, como, por exemplo, o pulmão, que não conta com o acesso de água. 

Além deste fato, não há qualquer pesquisa científica que aponte que o vírus seja destruído pelo suco gástrico. Alguns resultados em todo o mundo apontam a presença do vírus no sistema digestivo, demonstrando que o vírus resiste a substância.

Em março deste ano, por exemplo, pesquisadores do Quinto Hospital Afiliado em Guangzhou, na China, identificaram a presença de RNA do SARS-CoV-2 nas fezes de 53,4% dos pacientes infectados. O estudo em questão ainda aponta que alguns pacientes diagnosticados com a doença apresentaram quadro de vômitos e diarreias, o que demonstra a ação do vírus nestas regiões. 

Vale pontuar que embora a água e a prevenção do covid-19 não tenham qualquer relação, manter-se hidratado é importante para a saúde como um todo, além de diminuir de forma drástica diversas doenças graves. 

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.