Falso: Doria não anunciou que crianças começarão a ser vacinadas com o início das aulas presenciais

Falso: Doria não anunciou que crianças começarão a ser vacinadas com o início das aulas presenciais (Foto: Instagram/@jdoriajr)
Falso: Doria não anunciou que crianças começarão a ser vacinadas com o início das aulas presenciais (Foto: Instagram/@jdoriajr)

Circula pelo WhatsApp um tuíte supostamente publicado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). O governador teria informado que, com o início das aulas presenciais na rede pública, o estado iria começar a vacinar as crianças dentro de sala de aula.

No entanto, o tuíte não foi publicado pelo governador de São Paulo, João Doria. Desde o último domingo (17), quando a Anvisa aprovou o uso emergencial da Coronavac no Brasil, Doria vem publicado diariamente em suas redes sociais os planos de vacinação para o estado. Contudo, em nenhum momento ele falou sobre a vacinação de crianças para a retomada das aulas em fevereiro.

Também não há nenhum registro dessa declaração no cache do Google. Além disso, o texto está em itálico, algo que só é possível no Twitter utilizando ferramentas específicas, e contém diversos erros de grafia, como “Coronavach” e “apartir” .

A assessoria de imprensa do governo de São Paulo informou, em nota, que o texto não foi publicado pelo governador e que são falsas as informações que constam na imagem.

A campanha de vacinação contra o novo coronavírus em São Paulo começou no dia 17 de janeiro, após a Anvisa aprovar o uso da Coronavac. Atualmente, essas vacinas são destinadas a profissionais de saúde, indígenas e quilombolas.

Segundo a assessoria, a campanha será desenvolvida conforme a disponibilidade das remessas do Ministério da Saúde. “À medida que o órgão federal viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a COVID-19 serão divulgados pelo Governo de São Paulo”, disse.

Atualmente, o estudo de vacinas contra o novo coronavírus em menores de 18 anos ainda não foi concluído e, por essa razão, é contraindicado que esse grupo participe da imunização neste momento. Em seu site, o Instituto Butantan afirma que crianças e grávidas participarão de novos estudos da entidade em breve.

Atualmente, o Plano de São Paulo disponibiliza dois protocolos específicos para educação. Eles falam sobre as recomendações para distanciamento social, higiene pessoal e de ambientes, comunicação e monitoramento das ações. O documento detalha ainda medidas que precisam ser tomadas dependendo de cada nível de ensino (educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e ensino superior, profissional e complementar).

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.