Bolsonaro critica redes sociais por medidas de combate às fake news

Bolsonaro criticou a mídia em pronunciamento na última segunda-feira (15). (Foto Reprodução/Instagram)

Na segunda-feira (15), em live transmitida pelo perfil de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no Instagram, o presidente Jair Bolsonaro reclamou das medidas adotadas pelas redes sociais para combater a disseminação de fake news, o que ele afirmou ser contrário à liberdade de expressão. Durante a caminhada na praia de Santa Catarina, o presidente comentou sobre o Facebook ter bloqueado uma de suas postagens recentes. 

Bolsonaro voltou a criticar a mídia por “não defender a liberdade da população”. Ele ainda declarou que considera a imprensa uma das principais responsáveis pela propagação de fake news. “O certo é tirar de circulação. Não vou fazer isso porque eu sou democrata. Tirar de circulação Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Antagonista… São fábricas de fake news”, disse.

Sobre a aglomeração em sua aparição pública, o presidente fez críticas ao lockdown e afirmou que a medida se mostrou ineficiente. Ele ainda falou sobre a vacina: “É mais vantajosa para muita gente. Queremos a vacina”.

++ Ataque hacker vaza dados pessoais de Bolsonaro e milhares de brasileiros

Esta não é a primeira vez que Bolsonaro ataca a imprensa. Após escândalo de R$15 milhões gastos em leite condensado, o presidente desdenhou dos questionamentos de jornalistas e respondeu à mídia com palavrões. Segundo levantamento da ONG Repórteres Sem Fronteiras, foram registrados 580 casos de ataques à imprensa brasileira em 2020. 85% deles partiram da família Bolsonaro.