É falsa a informação que ministros do STF recebem auxílio de R$ 90 mil por mês

O Supremo informou que os ministros não recebem auxílio-alimentação e, segundo o Portal da Transparência, os membros ativos recebem um valor bruto menor que o mencionado no boato. (Foto: Reprodução/Flickr)

Nos últimos dias circulou pelas redes sociais a notícia de que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) recebem auxílio-alimentação no valor de 90 mil reais. A mensagem compartilhada dizia que: “Você luta por um pão na chapa e um pingado. E os togados recebem R$ 90.000 por mês de auxílio-alimentação. Está tudo errado”.

Além disso, a publicação é acompanhada de uma montagem com fotos de alguns dos ministros, entre eles Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. O texto chegou a ser compartilhado por 4,6 mil pessoas no Facebook. 

O STF fica responsável pelo poder judiciário no Brasil. (Foto: Reprodução/Flickr)

O Supremo informou que os ministros não recebem auxílio-alimentação e, segundo o Portal da Transparência, os membros ativos do STF receberam, em novembro, entre R$ 34.054, 21 e R $45.856,13, em valores brutos.

+ É falso perfil que arrecada fundos para o Acre

Os últimos pedidos de auxílios registrados no Portal ocorreram em 2016. Cinco ministros solicitaram algum tipo de auxílio, a maioria referente a diárias de viagem pelo Brasil e exterior e um relacionado a indenização por transporte. Entre 2020 e 2017, somente o ministro Dias Toffoli recebeu um total de R$ 124.952,4 (R$ 12.677,55 em 2020; R$ 61.799,24 em 2019; R$ 43.343,74 em 2018 e 7.131,87 em 2017) por despesas com diárias.