Fonte nega versão de Angelina Jolie sobre violência doméstica e filho depõe contra Brad Pitt

96
Brad Pitt e Angelina Jolie em "Sr. e Sra. Smith" (2005). (Foto: Reprodução)
Brad Pitt e Angelina Jolie em “Sr. e Sra. Smith” (2005). (Foto: Reprodução)

Após acusações de Angelina Jolie de violência doméstica por parte de Brad Pitt, o ex-casal segue na batalha pela custódia dos filhos. Brad e Angelina se separaram em 2016, após 2 anos de casamento, mas o divórcio legal só aconteceu em 2019. Agora, uma fonte próxima a Pitt acredita que o testemunho de Jolie seja uma tentativa de desestabilizar o ator.

+ Certidão de casamento real desmente fala de Meghan

“Nos últimos quatro anos e meio, houve uma série de reivindicações feitas por Angelina que foram revisadas e não comprovadas. As crianças já foram usadas por Angelina para machucar Brad antes e isso é mais desse tipo de comportamento. Esse vazamento de documentos por seu quarto ou quinto grupo de advogados prejudicou Brad”, alegou a fonte à US Weekly.

No entanto, a atriz revelou ter provas a apresentar ao tribunal. Os documentos sugerem que os filhos Maddox, Pax, Zahara, Shiloh, Knox e Vivienne também estariam dispostos a apoiar seu depoimento. O mais velho, Maddox Jolie-Pitt, de 19 anos, já realizou seu testemunho. De acordo com outra fonte, ele não foi muito lisonjeiro com o pai. A fonte ainda afirmou que Maddox deseja mudar legalmente seu sobrenome para Jolie, mas não recebeu o apoio da mãe para a ação.

A relação entre pai e filho já anda estremecida há algum tempo. Em 2016, Brat Pitt foi inocentado das acusações de abuso após incidente com o herdeiro mais velho no avião privado da família. Segundo a US Weekly, Pitt não tem contato com Maddox ou Pax, o que ele considera “uma tremenda perda”.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.