Doria nega falta de oxigênio no estado de São Paulo

Doria participou de uma coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan, e fez algumas declarações a respeito do assunto (Foto: Twitter/ @jdoriajr)
Doria participou de uma coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan, e fez algumas declarações a respeito do assunto (Foto: Twitter/ @jdoriajr)

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB) negou nesta quarta-feira (31) que o abastecimento de oxigênio do sistema de saúde do estado esteja com problemas, mas assumiu que precisam de cilindros.

++Vacina Pfizer BioNTech é 100% eficaz em jovens de 12 a 15 anos, afirma estudo

Doria participou de uma coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan, e fez algumas declarações a respeito do assunto. Em seu pronunciamento, ele descartou a possibilidade de faltar oxigênio no estado, já que de acordo com ele, o que está faltando são os cilindros para fazer o transporte da substância até os postos de saúde.

“Oxigênio não faltará em SP. Não falta, e não faltará. Temos usina e temos abastecimento. O que nós precisamos é de cilindros. Para que esses cilindros possam chegar até a ponta, nas pequenas UBS”, declarou ele.

O assunto sobre o abastecimento de oxigênio em São Paulo veio a tona durante uma coletiva de imprensa diretamente da sede do Instituto do Butantan. Doria foi para o local para acompanhar liberação de 3,4 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. O governador afirmou que fará um novo pronunciamento a respeito do abastecimento de oxigênio no estado no início da tarde.

++Biomédica desmente fala do ministro Onyx Lorenzoni sobre o coronavírus

Vale lembrar que a alta demanda por oxigênio em São Paulo, acabou atrasando a abertura do hospital de campanha no centro da capital paulista. A unidade que foi anunciada no início desse mês de março, daria apoio aos hospitais super lotados da cidade e era para ter sido entregue nesta quarta-feira (310.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.