Comitê organizador das Olimpíadas contradiz primeiro-ministro do Japão sobre passagem da tocha por Osaka

Osaka é uma das grandes cidades japonesas. (Foto: Reprodução/Pixabay)
Osaka é uma das grandes cidades japonesas. (Foto: Reprodução/Pixabay)

Nesta quinta-feira (1), horas depois do primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, ter alegado que a tocha olímpica não passaria por Osaka, devido ao aumento de casos de Covid-19 na cidade, o Comitê Organizador das Olimpíadas de Tóquio veio a público desmentir a afirmação.

+Ministro das Comunicações nega atrito do governo com as Forças Armadas

O grupo revelou que trabalhará em conjunto com as autoridades locais para providenciar medidas de segurança a fim de que a programação de revezamento da tocha prossiga normalmente pelo local. As prefeitas das cidade já anunciaram que tomarão medidas para diminuir a circulação de pessoas por 30 dias. 

O revezamento, que começou no Japão no dia 25 de março, durará 121 dias e está programado para passar por Osaka nos dias 13 e 14 de abril.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.