Covid-19: Japão nega que priorizará vacinação de atletas olímpicos

O governo do Japão desmentiu nesta quinta-feira (08) que pretende priorizar vacinas contra a Covid-19 aos atletas olímpicos. O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, negou uma reportagem que provocou revolta nas redes sociais do país.

++ Comitê organizador das Olimpíadas contradiz primeiro-ministro do Japão sobre passagem da tocha por Osaka

Uma reportagem da agência de notícias Kyodo, causou um alarde entre a população nesta semana. A publicação citava as autoridades governamentais e afirmava que o Japão estava estudando a possibilidade de priorizar os atletas dos Jogos Olímpicos de Tóquio na fila de vacinação.

A publicação afirma que governo pretende garantir a vacinação de todos seus atletas olímpicos e paralímpicos até o final de junho. No entanto, mesmo após o secretário Kato negar as informações, a reportagem seguiu repercutindo negativamente nas redes sociais. 

Segundo a Agência Brasil, apenas um milhão de pessoas receberam a primeira dose da vacina da Pfizer e os idosos mais vulneráveis só terão acesso ao imunizante a partir da próxima semana. Nesta quinta-feira (08), Tóquio também registrou mais de 545 novos casos de Covid-19.

Diante desse cenário, a realização das Olimpíadas ainda é motivo de dúvida para a população do país. O evento esportivo foi adiado em 2020 e segue confirmado para ter início no dia 23 de julho, mesmo com o aumento de novas infecções em Tóquio.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.