Butantan nega entrega de vacinas com menos doses; Anvisa apura denúncias

O Instituto Butantan negou, nesta quinta-feira (15), as denúncias das prefeituras de 15 municípios e do Distrito Federal de que os frascos da CoronaVac estariam sendo entregues com menos de 10 doses. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está apurando as denúncias. 

+ Alberto Fernández, presidente da Argentina, desmente post de Jair Bolsonaro

O Butantan atribuiu o problema à capacitação dos profissionais da saúde e alertou para o desperdício causado pela prática incorreta no uso das doses. De acordo com o instituto, as ampolas de 5,7 ml seriam suficientes para 10 aplicações da vacina. Segundo a instituição, o uso de seringas de volumes superiores, como de 3 e 5 ml, é inadequado e dificulta a visualização do volume aspirado. Além disso, a posição da seringa também deve ser considerada.

Como forma de resolver o problema, o Instituto Butantan informou que as bulas dos imunizantes serão modificadas.  “O Butantan irá revisar a bula da vacina Coronavac, no intuito de promover de forma ainda mais clara as informações relacionadas à forma correta de se realizar a aspiração das doses, adicionando inclusive um QR Code que irá direcionar para um vídeo demonstrativo do procedimento”.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.