Inglaterra retoma hoje viagens internacionais de turismo, confira os destinos

41

Na Grã-Bretanha, a normalidade parecia muito mais próxima nesta segunda-feira (17), com jantares fechados, socialização e visitas aos cinemas se tornando opções novamente na Inglaterra, junto com algumas viagens internacionais, e as regras também foram flexibilizadas em grande parte da Escócia.

As reaberturas inglesas são o terceiro passo em um plano cauteloso do governo britânico para aliviar todas as restrições até o verão, que se inicía em 21 de Junho. Mas o primeiro-ministro Boris Johnson soou uma nota de cautela nesta segunda-feira (17).

“Todos os dados mostram que estamos fazendo um grande progresso contra esse vírus”, disse Johnson em um discurso ao público. “Mas para garantir que nosso progresso seja irreversível, devemos seguir as regras.”

Na Inglaterra, a partir desta segunda-feira (17), serão permitidas viagens internacionais de turismo (para destinos listados como “verde”) sem quarentena no retorno, reuniões ao ar livre para até 30 pessoas e reuniões internas para até seis pessoas ou duas famílias. Albergues e hotéis serão reabertos para pernoites.

Posso viajar de férias ao exterior?
Sim, mas com muitas restrições. Na última sexta-feira (14), o governo do Reino Unido liberou apenas 12 destinos para viagens turísticas sem quarentena para os britânicos a partir de 17 de maio.

No entanto, muitos dos destinos são ilhas remotas ou têm medidas de entrada muito rígidas ou proibições gerais de turistas no Reino Unido, reduzindo ainda mais a lista de opções.

Portugal e Gibraltar são os únicos países da ‘lista verde’ em que a maioria dos britânicos poderá realmente visitar para um feriado de clima quente este mês.

Tecnicamente, você também pode ir de férias para os países da ‘lista amarela’ e da ‘lista vermelha’ novamente, mas será necessário completar um período de quarentena da seguinte forma:

Para a lista amarela, você deve ficar em quarentena em casa por dez dias no seu retorno e fazer um teste de PCR nos dias dois e oito – bem como um teste de fluxo lateral antes do voo de retorno.

Ou existe uma opção alternativa em que você pode pagar por um ‘Teste de liberação’ adicional no dia cinco para encerrar o auto-isolamento mais cedo. Também existe uma chance de o país ficar vermelho.

Aqueles que retornam de um país da lista vermelha devem permanecer em um hotel de quarentena aprovado pelo governo por 11 noites após o retorno, a um custo de
R$ 12.350,00.

Retomada da vida ‘normal’ após o fim do lockdown
Para muitos serviços comerciais ao ar livre, que tremeram durante uma primavera fria e chuvosa na Inglaterra, a notícia de que os espaços internos estavam reabrindo foi recebida com alívio. Em alguns pubs na Inglaterra, esta segunda-feira (17) veio com um golpe após a meia-noite, com clientes ansiosos sendo convidados para entrar pela primeira vez desde o ano passado.

A pressão financeira do ano passado foi especialmente pesada nos setores de artes e hospitalidade, que enfrentaram fechamentos intermitentes. “Mal posso esperar”, disse Alex McHale, proprietário do Mauds Cafe, na cidade inglesa de Pontefract, em entrevista à estação de rádio LBC, acrescentando que o negócio havia mantido sua cabeça acima da água: “Precisamos disso. Agora é hora de não olhar para trás e abrir as portas e deixar as pessoas entrarem, e precisamos fazer com que esse fluxo de receita aumente novamente.”

O retorno do “abraço” (sim, as pessoas estavam proibidas de se abraçarem na Inglaterra), aprovado pelo governo também foi bem-vindo, embora os especialistas avisassem as pessoas para terem cuidado, alguns até demonstrando etiqueta de abraço apropriada na televisão (com máscaras e rosto virado para o lado).

E executivos de companhias aéreas disseram que havia sinais de que esta segunda-feira (17) seria o início de um tão esperado retorno ao turismo de verão, com um aumento das reservas para países da “lista verde” da Inglaterra para viagens de lazer, mesmo com restrições mais rígidas para viagens para a maioria dos destinos europeus.

A redução ocorre porque a Grã-Bretanha deu a mais da metade de sua população uma dose de vacina e as mortes pelo vírus caíram para o nível mais baixo desde o verão passado.

Ainda assim, as autoridades disseram que não era hora para complacências, anunciando que iriam acelerar a entrega de segundas doses de uma vacina para pessoas com mais de 50 anos, depois que uma variante do coronavírus vista pela primeira vez na Índia foi encontrada se espalhando na Grã-Bretanha. Os casos se concentraram em Bolton, uma cidade de quase 200.000 habitantes que tem uma das maiores taxas de infecção do país.

Regras distintas funcionam na Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. A Escócia também atenuou várias restrições nesta segunda-feira (17), embora os mantenha em Glasgow e Moray, que relataram um número relativamente alto de casos, potencialmente ligados à variante.

Confira na galeria de fotos acima, os destinos onde os Ingleses poderão viajar a tursimo a partir de hoje.