Secretaria de Saúde do AM desmente Pazuello sobre falta de oxigênio

Em contato ao portal G1, a Secretaria de Saúde do Amazonas disse que comunicou o Ministério de Saúde, por meio de ligação telefônica com Eduardo Pazuello, sobre a provável falta de oxigênio no estado no dia 7 de janeiro, oito dias antes dos colapsos dos hospitais.

+Lula volta a desmentir especulações sobre candidato a vice-presidente

A informação desmente a fala do ministro que depôs nesta quarta-feira (19) na CPI da Covid. Na ocasião, Pazuello afirmou que apenas teve conhecimento sobre a realidade do estado no dia 10 de janeiro.

“Não alertaram, apenas no dia 10 à noite, pessoalmente. Eu acredito que as medidas possíveis a partir do dia 10 foram executadas, todas executadas”, disse o ex-ministro da saúde.  

Em depoimento à Polícia Federal, o senador e vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse que o secretário da saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, avisou o então ministro da saúde sobre o colapso ainda no dia 7. A fala de Randolfe está registrada na PF. 

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.