Ministra da Agricultura nega mal estar com a China: “Relação de confiança”

Tereza Cristina, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, afirmou que o Brasil e a China construíram uma relação de confiança por meio de uma longa parceria no agronegócio e compromisso com a sustentabilidade.

++ Ataques de Bolsonaro à China atrasam entrega de insumos para vacinas, diz Butantan

A política falou sobre a relação entre os países por meio de videoconferência nesta quinta-feira (20) durante o Seminário Brasil-China. A ministra lembrou que o Brasil é responsável pela alimentação de mais de 1 bilhão de pessoas em 180 mercados e, ressaltou, que a China é protagonista na inserção brasileira nas cadeias agroalimentares globais. 

De acordo com informações da Agência Brasil, Tereza afirmou que os dois países compartilham o desafio de dar qualidade de vida àqueles que vivem no campo, corroborando com os pilares de uma agricultura sustentável. 

++ Jair Bolsonaro nega ter se referido à China ao falar de “guerra química”

Sustentabilidade

Sobre as mudanças climáticas que afetam os agricultores, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ressaltou que é fundamental a redução das emissões globais de gases de efeito estufa, especialmente de combustíveis fósseis. 

Em seguida, a política destacou os pilares fundamentais da sustentabilidade. “A sustentabilidade tem três pilares indissociáveis: o ambiental, o econômico e o social. Com nossos ganhos de produtividade conseguimos levar alimentos baratos ao mundo”, ressaltou.

“O Brasil, como a China, tem o desafio de melhorar a vida daqueles que vivem no campo, dando a eles condições semelhantes àquelas da população urbana. A China trabalhou arduamente para combater a pobreza extrema no campo ao longo dos últimos anos, alcançando grande sucesso”, concluiu a ministra.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.