No Limite: Lucas Chumbo nega machismo na tribo Carcará

Em entrevista ao “Encontro com Fátima Bernardes” nesta quarta-feira (2), Lucas Chumbo, o quarto eliminado de “No Limite”, se manifestou em defesa dos homens de sua tribo no programa, a Carcará, e negou que haja machismo na equipe.

+ Lucas Chumbo sobre desistência em ‘No Limite’: Era melhor para o meu time”

“Acho que a gente escuta bastante as meninas”, afirmou Chumbo, mas admitiu que a tribo errou no passado. “A gente deu mole de não ter escutado a Íris”, confessou. “Mas a gente escutava sim, principalmente a Paula, ela tem uma voz imponente. A Íris e a Ari tinham ideias que destoavam muito da maioria do time, por isso a gente não seguia”, continuou.

O machismo na tribo Carcará foi apontado pela segunda vez em uma prova de imunidade, quando a equipe descartou as ideias das integrantes Paula Amorim e Íris Stefanelli, resultando em uma derrota no jogo. 

Em outra ocasião, os participantes optaram por deixar Paula e Elana fora da prova de resistência, levando apenas os homens, o que desagradou as participantes e o público. Paula Amorim se mostrou contrária a discriminação das mulheres. Acredito que se disputar com qualquer um de vocês, posso ganhar […] Isso de mulheres já ficou no passado”, declarou.