Eduardo Leite nega cálculo político e fala sobre voto em Bolsonaro: “Erro a ser analisado”

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), negou ter se assumido gay como “cálculo político”. Ele afirmou, neste domingo (4), que precisava se apresentar “na integralidade, e não pela metade”.

+ Governador Eduardo Leite se assume gay e recebe críticas de Bolsonaro

“Não tem nada de errado, nem é algo que mereça ficar escondido”, disse o governador em entrevista coletiva em Brasília. “Outros políticos têm, sim, a esconder e escondem… Rachadinha, mensalão, petrolão, superfaturamento em compra de vacinas”, acrescentou. “Entendi que era o momento de falar. Não tem qualquer cálculo do ponto de vista político-eleitoral. Aliás, nem sei quais serão os efeitos que isso terá do ponto de vista eleitoral”. 

Ele ainda falou sobre ter votado em Bolsonaro em 2018 e se referiu à escolha como um “erro a ser analisado” para não se repetir no futuro.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.