Biden confirma data de anúncio sobre fim das restrições de turistas europeus nos EUA

O presidente Joe Biden anunciou na noite desta quinta-feira (15) que sua equipe de luta contra a Covid está avaliando ativamente a situação em toda a Europa e que seu governo anunciarános próximos dias quando a proibição de viajar da Europa será suspensa.

TURISMO: Europa reabre para viajantes dos EUA

Biden foi questionado sobre o assunto em uma entrevista coletiva ao lado da chanceler alemã, Angela Merkel, que ele disse ter levantado a questão com ele em uma reunião de trabalho.

“Trouxemos o chefe de nossa equipe Covid porque o chanceler trouxe o assunto à tona”, respondeu Biden. “Está em processo de [ver] em quanto tempo podemos suspender a proibição”.

Para conhecer e saborear: saiba 7 países que possuem a melhor gastronomia do mundo

“Está em andamento agora. E poderei responder a essa pergunta para você nos próximos dias, o que provavelmente acontecerá. Estou esperando ouvir de nosso pessoal, de nossa equipe da Covid, quando isso deve ser feito ”, disse ele.

As empresas na Alemanha e em toda a Europa têm pressionado continuamente o governo Biden para que relaxe a proibição, que foi instituída logo depois que ele assumiu o cargo, em janeiro. Impede todas as viagens não essenciais da região (turismo), embora os não cidadãos possam solicitar isenções, inclusive por motivos de “atividade econômica significativa”.

Assim como a Europa, o Brasil também aguarda o anúncio de reabertura das fronteiras dos EUA para cidadãos brasileiros que queiram viajar à turismo para os EUA e estão desde Março de 2020 sem a possibilidade de entrar em solo americano partindo de voos nacionais.

Essa pressão continuou esta semana, quando a maior associação da indústria automobilística da Europa, com sede em Frankfurt, emitiu uma carta para a Embaixada dos Estados Unidos em Berlim.

“A viagem de negócios aos EUA deve ser novamente possível sem restrições. O governo dos Estados Unidos está impedindo a entrada de viajantes europeus a negócios. É incompreensível que os estados Schengen ainda sejam classificados como áreas de alto risco pelos Estados Unidos ”, escreveu a Mechanical Engineering Industry Association.

A Alemanha viu sua taxa de novos casos de Covid-19 cair para uma média de 7 dias de menos de 1.000 nos últimos meses, assim como muitos outros países da região, embora alguns incluindo a França tenham visto seus números começarem a aumentar novamente em Julho.

Atualmente, há uma lista de 33 nações em que as pessoas estão temporariamente banidas de fazer viagens não essenciais aos EUA. A restrição envolve: Brasil, África do Sul, China, Índia, Irã, Irlanda, Reino Unido e países da Europa, com exceção de Romênia, Croácia e Bulgária – países que não fazem parte do espaço Schengen. Todos estes países aguardam nos próximos dias o anúncio de Biden sobre a data de reabertura dos EUA para viagens de turismo.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.