É FALSO que resultado positivo de Doria para Covid-19 indique ineficácia de Coronavac

Circula nas redes sociais uma mensagem que diz que a maior prova de que a Coronavac não tem eficácia é que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pegou Covid-19 duas vezes.

++ Vacina de dose única da Janssen é menos eficaz contra variante Delta

Vacinas não possuem 100% de eficácia, saiba mais

Sabemos que nenhuma vacina garante 100% de imunidade contra uma doença. O propósito delas é tornar o contato do sistema imunológico com o vírus mais seguro e reduzir internações e mortes. Por isso, quanto maior a quantidade de pessoas vacinadas, menores são as chances de o vírus continuar circulando.

Vacinas reduzem mortes e hospitalizações

É FALSO que casos de pessoas infectadas com a Covid-19, mesmo após receberem as duas doses da Coronavac, mostrem que a vacina é ineficaz contra o Coronavírus. Os imunizantes contra o SARS-CoV-2 reduzem o risco de desenvolver quadros graves da doença, mas não eliminam a possibilidade de contágio.

Por esse motivo mesmo com a vacinação, é necessário que a gente mantenha as medidas de distanciamento social e o uso de máscara.

++ Butantan desmente uso de substâncias adulteradas em vacinas

Saiba mais
Doria testou positivo para Coronavírus pela primeira vez em agosto de 2020. Ele tomou a primeira dose da Coronavac em 7 de maio de 2021 e a segunda dose em 4 de junho. Ele testou positivo para Covid-19 pela segunda vez no dia 15 de julho.
Quando foi informado sobre a mensagem falsa, o governo de São Paulo lamentou que “ativistas digitais usem as mídias sociais para espalhar desinformação, mentiras e distorções sobre imunizantes que protegem centenas de milhões de vidas no Brasil e no mundo, como é o caso da vacina do Butantan.“.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.