Aos 84 anos, Papa Francisco desmente rumores e garante que nunca pensou em renunciar

Papa Francisco, que há dois meses se submeteu a uma cirurgia de cólon, garantiu que não ”passou por sua cabeça” renunciar, negando assim rumores a este respeito em uma entrevista que ocorreu nesta quarta-feira (1º), pela rádio espanhola Cope. Na ocasião, ele também anunciou uma viagem à Grécia, Chipre e Malta.

++ É falsa foto de Papa Francisco fazendo gesto obsceno para fiéis

Apenas boatos

Nem passou pela minha cabeça”, declarou o papa inicialmente. ”Não sei de onde tiraram na semana passada que eu iria apresentar minha demissão!”, exclamou em seguida.

Posteriormente, ele demonstrou bom-humor à respeito: ”Sempre que um papa fica doente, há uma brisa ou um furacão de conclave.”, acrescentou, rindo, ao explicar que mantém distância dos boatos e que só lê um jornal italiano e nunca assiste televisão.

Saúde

Ao ser questionado sobre como está de saúde, o papa respondeu com um sorriso e disse que ”ainda está vivo” e prestou uma homenagem especial a um enfermeiro italiano, que segundo ele tem muita experiência: ”Ele salvou a minha vida! Me perguntou: ‘Você tem que ser operado?’. Havia outras opiniões, como o uso de antibióticos.”, contou o líder religioso argentino, acrescentando que o enfermeiro lhe deu explicações claras sobre sua situação.

++ É falsa imagem que mostra Papa Francisco fumando com Evo Morales

Francisco lembrou ainda que uma enfermeira já havia salvado sua vida uma vez em 1957, na Argentina, ao dobrar a quantidade de antibióticos que seu próprio chefe havia prescrito para tratar uma infecção pulmonar grave.

O papa argentino, de 84 anos de idade, também foi submetido a uma cirurgia em 4 de julho para remover uma parte de seu cólon, em uma intervenção que estava programada e realizada sob anestesia geral. Além disso, Francisco sofre de ciática crônica que o faz mancar e que lhe causa fortes dores, motivo pelo qual teve de renunciar em várias ocasiões a cerimônias oficiais.

Viagem à Grécia, Chipre e Malta

Ainda na longa entrevista, ele anunciou que visitará em breve Grécia, Chipre e Malta: ”Agora está no programa a Eslováquia. Depois Chipre, Grécia e Malta”, afirmou Francisco, que reiterou a decisão de priorizar ”os países menores” da Europa, adotada desde o início de seu papado em 2013.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.