Bruna Marquezine se manifesta após críticas por usar fantasia de enfermeira no Halloween

Na noite desta quarta-feira (3), Bruna Marquezine se manifestou a respeito das críticas que recebeu por ter se fantasiado de enfermeira para uma festa de Halloween neste final de semana. O Coren, Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, chegou a fazer uma nota de repúdio ao uso da fantasia pela atriz. Após repercussões, Bruna deletou as fotos de suas redes sociais.

++ Bruna Marquezine é criticada por conselho de enfermagem após usar fantasia de enfermeira sensual

Por meio de seu Twitter, Bruna divulgou uma nota esclarecendo a situação. “A todas as profissionais de enfermagem friso aqui meu total respeito à categoria”, iniciou o texto. “Eu as vejo como heroínas. Jamais seria minha intenção causar qualquer desvalorização à classe na escolha de uma fantasia de Halloween”, garantiu.

++ Bruna Marquezine revela ‘guarda compartilhada’ de gata com Enzo Celulari

Bruna prosseguiu: “Essa luta também é legítima e eu pessoalmente batalho pra que todas tenham liberdade e respeito em todos os ambientes e em todas suas escolhas profissionais e pessoais”.

A atriz então ressaltou que não tinha conhecimento da problemática do uso da fantasia. “Lamento não ter tido o conhecimento sobre esse tema antes, mas que essa discussão sirva verdadeiramente como oportunidade de aprendizado e transformação”, escreveu.

Ao final da nota Bruna deixou claro seu ponto de vista sobre a situação. “Como artista e consequentemente pessoa pública tenho total conhecimento sobre o meu alcance e poder de influência, no entanto convido os órgãos competentes, a uma reflexão profunda, e não pessoal, sobre como a indústria pornográfica, o machismo estrutural e a cultura do estupro são o verdadeiro cerne da se*ualização e erotização feminina em qualquer uma das profissões”.

Confira a publicação:

Nota do Coren 

De acordo com o órgão regulador, tais fantasias, como a utilizada por Bruna, geralmente de cunho sensual, “desvalorizam o profissionalismo da enfermagem”. “A enfermagem é uma profissão que exige conhecimentos técnicos, anos de estudo e muito empenho e dedicação em seu cotidiano. Além disso, por ser uma categoria predominantemente feminina, […], sofre os impactos das desigualdades de gênero, o que inclui episódios de violência e assédio”, inicia a nota do Coren, responsável por fiscalizar e normatizar o exercício da profissão no Estado de São Paulo.

“Por esses e muitos outros motivos, é inadmissível que a fantasia de enfermeira, utilizada em carnavais, festas de Halloween e sátiras, continue sendo tolerada pela sociedade, sobretudo por formadores de opinião”, acrescenta.

“Deparamo-nos nas recentes celebrações de Halloween com a atriz Bruna Marquezine fantasiada do que a mídia chamou de ‘enfermeira se*y’. Repudiamos veementemente essa conduta, pois ela incentiva a se*ualização de uma categoria que há décadas luta por valorização e respeito”, segue o Coren.

Por fim, o comunicado conclui: “O Coren-SP defende que todo o humor e diversão são válidos desde que não prejudiquem ou provoquem qualquer impacto negativo na vida do próximo. Por isso faz um apelo à sociedade e aos formadores de opinião: respeitem e valorizem a enfermagem”.

Confira na íntegra o comunicado feito pelo Coren:

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.