“Casamento às Cegas”: participante faz terapia para superar traumas vivenciados em reality

844

O sucesso de “Casamento às Cegas Brasil”, do Netflix, deu fama repentina aos participantes, que estão faturando alto mesmo após o término do reality. Mas nem todo mundo está lidando bem com o peso da alta exposição. É o caso de Dayanne Feitosa, 32 anos.

++ 10 reality shows que prendem a atenção para assistir no Netflix

Em entrevista ao “Universa”, Day revelou ter precisado de terapia para curar os traumas adquiridos na atração da plataforma de streaming: “Não esperava ter que passar por isso em rede nacional.”, afirmou a bancária cearense, ao ver seu nome envolvido em boatos de que teria mau hálito.

Casamento com Rodrigo Vaisemberg

Durante o experimento que propõe que casais se apaixonem pela personalidade e não pela aparência física da pessoa, ela foi pedida em casamento pelo consultor de seguros Rodrigo Vaisemberg, 35.

Nos primeiros episódios, os dois mostraram ter bastante química. Mas a obsessão do aquariano por organização e uma atitude machista do paulista, que compartilhou intimidades da parceira em um grupo de Whatsapp, contribuíram para afastar o casal. Desse modo, no altar Day acabou dizendo “não”.

++ “Casamento às Cegas”: Dayanne Feitoza se pronuncia após boatos de que ‘mau hálito’ teria sido pivô de sua separação

Terapia

A ajuda do profissional tem feito bem a Dayanne, pelo menos é o que ela conta: “Estou tentando me adaptar à ideia de ser conhecida, mas minha rotina continua a mesma. Sou bancária, sigo trabalhando 8 horas por dia, de segunda a sexta, e tenho minha rotina de atividade física.”, afirma ela que, aliás, já até fez a fila andar após o programa!

Agora, além de ter mais compromissos adicionados à agenda, também preciso separar um tempo para visitar meu namorado, que mora em outro estado. A gente se vê de 15 em 15 dias.”, revelou.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.