BBB22: Tadeu Schmidt intervém após participantes tratarem Linn da Quebrada no masculino: “Queria que você explicasse mais uma vez”

296

Neste domingo (23), Tadeu Schmidt fez uma intervenção sutil durante o programa ao vivo do ‘Big Brother Brasil 22’ a respeito dos pronomes de tratamento de Linn da Quebrada, que se identifica como trans e deseja ser tratada no feminino.

++ BBB22: Luana Piovani comenta a quase ida de Pedro Scooby ao paredão: “Que susto”

Linn possui até mesmo uma tatuagem acima da sobrancelha escrito “ela” e, após perguntar quem são os solteiros e solteiras da casa, Tadeu delicadamente solicitou para que a participante explicasse o motivo.

++ “BBB22”: Naiara Azevedo ameaça desistir do reality após formação do primeiro paredão

“Você tem o pronome ‘ela’ tatuado acima da sua sobrancelha. Eu queria que você explicasse por que você fez essa tatuagem e que você dissesse, mais uma vez, reforçando como as pessoas devem se dirigir a você”, pediu Tadeu.

Linn explicou o motivo de ter tatuado “ela” na testa

“Eu fiz essa tatuagem, na verdade, por causa da minha mãe, porque no começo da minha transição, minha mãe ainda errava e me tratava no pronome masculino. Eu falei: ‘Mãe, eu vou tatuar ‘ela’ na minha testa, pra ver se a senhora não erra.’ E acho que assim também é uma indicação para as outras pessoas”, explicou Linn da Quebrada. Na sequência, ela ainda acrescentou: “Então, ficou na dúvida, lê e vocês lembram que eu quero ser tratada nos pronomes femininos”.

Confira o momento:

Após a explicação de Linn, a casa bateu palmas e Tadeu finalizou o assunto: “Muito importante você ensinar isso, Lina, para os moradores da casa e para o Brasil inteiro, para que erros não sejam mais cometidos. Muito obrigado”.

Intervenção de Tadeu veio após polêmicas na web

Desde a chegada de Linn da Quebrada na casa do BBB, algumas situações de erros de pronome incomodaram a web. Rodrigo já se referiu a pessoas trans e trans com o termo ofensivo “tr*veco”, Eslovênia usou “ele” para se referir à Linn e, mais recentemente, a cantora recebeu um torpedo anônimo com o pronome errado.

A mensagem, enviada por Laís, chamada Linn pelo pronome masculino. “Está solteiro? Tem alguém perguntando aqui”, dizia o torpedo. Fora da casa, a mensagem causou desconforto e acusações de transfobia.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.