Ex-empresária de Anitta diz que cantor Naldo Benny abriu portas para artista

Nessa última sexta-feira (1), Kamilla Fialho, ex-empresária de Anitta, afirmou, em uma entrevista concedida ao podcast “Inteligência ltda”, que se não fosse por pelas portas abertas pelo candor Naldo Benny, artistas, como a própria Anitta, não teriam sucesso.

++ Anitta rebate decisão do TSE de multar o Lollapalooza e ironiza: “R$ 50 mil? Menos uma bolsa”

Kamilla também cuidou da carreira de Naldo por um período. A relação profissional entre os dois se estreitou depois que ela começou a vender shows do artista, que, assim como a Poderosa, tinha “MC” no nome artístico. Para a gestora, o cantor foi o responsável pela onda de famosos que começaram no funk e migraram para o cenário pop, incluindo inclusive a “Girl from Rio”: “O Naldo já tinha uma cabeça 100% pop. Ele é o anfitrião de tudo isso, foi ele quem virou essa chave.”, disse a profissional logo a princípio.

Ex-empresária de Anitta afirma que Naldo foi quem abriu as portas para cantora fazer sucesso

Na sequência, Kamilla afirmou que se Naldo Benny não tivesse surgido no meio artístico, Anitta, a cantora que, atualmente, é a mais ouvida do planeta, não faria tanto sucesso: “Se o Naldo não tivesse surgido, talvez a Anitta não viesse no mesmo embalo. Porque era muito difícil acreditar que poderia ser grande, ser pop, que poderia ser esse todo. (…).“.

Mas, e o Naldo?

Posteriormente, a agenciadora explicou um dos motivos pelo qual acredita que Naldo não teve o mesmo sucesso. De acordo com ela, as escolhas e polêmicas na vida pessoal do famoso acabaram interferindo em sua trajetória profissional: “O Naldo, na pessoa física, o Ronaldo, tomou algumas atitudes na vida dele que influenciaram na carreira dele. Hoje as pessoas esquecem que foi ele que plantou tudo isso.“.

++ Anitta alcança top 1 mundial no Spotify com “Envolver”!

Mais detalhes

Durante a entrevista, a empresária diz que quando começou a trabalhar com Naldo ele recebia um cachê de cerca de apenas R$ 800. Cerca de um ano e meio depois, o valor já estava na casa dos R$ 20 mil, época em que ele gravou um DVD e lançou canções de sucesso como “Amor de Chocolate”, em 2011. O famoso e a gestora encerraram a parceria anos atrás.

Já a parceria com a Poderosa, começou logo após ela ter deixado a “Furacão 2000”. A cantora, porém, rompeu com a empresária em 2014. Vale destacar que a intérprete de “Envolver” perdeu na Justiça a batalha contra a ex-empresária e teve que pagar a ela R$ 3 milhões de multa por quebra de contrato. O acordo em relação ao processo foi selado depois de quatro anos de disputa judicial.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.