Justin Bieber lamenta revogação do direito ao aborto nos EUA e surpreende os fãs: “Muito triste”

Na última sexta-feira, 24, a Suprema Corte dos Estados Unidos revogou o direito ao aborto no país, deixando a compreensão da proibição sobre o entendimento de cada estado. A lei era constitucional desde 1973 após decisão histórica.

++Justin Bieber atualiza fãs sobre o seu estado de saúde após paralisia facial: “Encontrei conforto”

Justin Bieber, que há pouco tempo vem narrando sua nova fase espiritual e cristã, foi um dos artistas que se posicionou contrários à decisão de proibir o aborto.

++Justin Bieber preocupa fãs ao mostrar rosto paralisado e pede: “Orem por mim”

Muitos fãs do artista estranharam sua percepção, já que, normalmente, cristãos não são favoráveis à prática. Alguns dos beliebers, inclusive, criticaram o cantor.

Assim que soube do veto da Suprema Corte, Bieber escreveu em seu Instagram: “Abortos proibidos antes das armas? Muito triste”.

Logo, acrescentou: “Se serve de algo, acho que as mulheres devem ter a escolha do que fazer com seus próprios corpos”.

Declaradamente cristão, o astro tem levado reflexões aos seus discursos pela turnê Justice Worl Tour e pedido aos fãs mais tolerância, respeito e amor ao próximo. Além disso, Bieber incluiu músicas do gênero gospel em seu último trabalho com adorações e agradecimento a Jesus Cristo, a quem ele afirma que o salvou de sua fase sombria.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.