32 anos sem Cazuza: o legado de um poeta irreverente e à frente de seu tempo

Em 7 de julho de 1990, o Brasil chorava com a partida de um dos maiores compositores e artistas da história da música brasileira. Irreverente, polêmico e com muito amor para dar, Cazuza se consagrou na indústria musical com as suas letras intrigantes e provocativas.

++Confira 12 filmes de conscientização sobre a luta contra HIV e Aids

O jovem ”burguês”, que lutava por um país mais justo e livre, mostrou-se à frente de seu tempo e trouxe ao cenário político, um grito de liberdade e de pulsação jovem. Com um sorriso no rosto, Cazuza falou de amor, de tolerância e de respeito. Criticou o sistema com os olhos do muro de sua realidade e causou o incômodo a uma classe política como jamais foi visto.

++Dezembro vermelho: confira 8 celebridades que convivem com o vírus do HIV

Cazuza pediu ”Piedade” aos malfeitores e cantou para as pessoas fracas, que estão no mundo e perderam a viagem. Enalteceu o amor inventado, o exagerado e o eterno, como o materno, pois, afinal, ”só as mães são felizes, porque elas provam a vida”, era o que dizia.

Sem papas na língua, falava de liberdade plena, das obscuridades e de suas manias abertamente. Era fã de Clarice Lispector, de Caetano Veloso e de sensibilizar os sentimentos humanos mais inerentes em suas canções.

Em meio à uma epidemia de um vírus mortal como a Aids em 1986, Cazuza revelou ao mundo a sua verdade mais dura. Ele também portava o vírus. A doença que quase levou o nome de mal do século e pouco se sabia como poderia tratar sem a certeza do óbito.

Ele lutou, mas não foi o suficiente. Cazuza se foi naquela tarde de sábado, deixando fãs orfãos e uma mãe desesperadamente apaixonada, que deu continuidade ao seu legado, tentando salvar vidas do HIV. Dona Lucinha criou forças, seguiu em frente e fez jus ao nome de seu filho tão amado, que partiu precocemente aos 32 anos de idade.

O destino de Cazuza estava traçado em uma estrada breve. Mas, exagerado como era, deixou uma herança inestimável aos seus fãs: suas composições, alegria e timbre inesquecível. Salve, Cazuza!

Veja a trajetória do cantor na galeria de fotos acima!

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.