Sérgio Moro é denunciado pela PGR e pode ser preso

378

Na última segunda-feira (17) o Senador Sérgio Moro (União Brasil-PR) foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República e corre sérios risco de ser preso. O pedido encaminhado para o Supremo Tribunal Federal, veio após a circulação de um vídeo que o ex-juiz aparece declarando que o Ministro Gilmar Mendes ‘vende’ habeas corpus.

++Donald Trump preso? Entenda o caso envolvendo o ex-presidente dos EUA

O Senador está sendo acusado de calúnia por ter feito esta suposta declaração polêmica. Nas imagens é possível ver Sérgio Moro rindo e afirmando: “Isso é fiança do instituto para comprar um habeas corpus do Gilmar Mendes”.

Lindôra Maria Araújo, vice-procuradora-geral da República, declarou no seu pedido de denúncia, que o Senador Sérgio Moro cometeu crime de calúnia ao afirmar que o Ministro do STJ, Gilmar Mendes, tem práticas corruptas. A repercussão do vídeo pode levar Moro a prisão:

“O denunciado SERGIO FERNANDO MORO emitiu a declaração em público, na presença de várias pessoas, com o conhecimento de que estava sendo gravado por terceiro, o que facilitou a divulgação da afirmação caluniosa, que tomou-se pública em 14 de abril de 2023, ganhando ampla repercussão na imprensa nacional e nas redes sociais da rede mundial de computadores”, afirmou Lindôra.

++Ex-presidente Jair Bolsonaro refuta críticas sobre joias milionárias

Caso seja condenado, o Senador Sérgio Moro pode perder o seu mandado e ainda ficar um período na prisão. A equipe de assessoria de imprensa do político se pronunciou, afirmando que o vídeo foi tirado de contexto: “Foi retirada de contexto, tanto que foi divulgado só um fragmento, e não contém nenhuma acusação contra ninguém”, declarou. A notícia chamou a atenção do público.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  , no Twitter e também  no Instagram para mais notícias do PaiPee.