Preta Gil fala sobre experiência de quase morte em luta contra câncer

34

Nesta última segunda-feira (04/03), Preta Gil, de 49 anos, concedeu uma entrevista ao programa “Roda Vida”, da TV Cultura. Na ocasião, a cantora surpreendeu a todos ao dizer que ter passado por um câncer mudou sua percepção sobre a finitude da vida.

++ Em recuperação, Preta Gil desabafa ao lembrar de traição: “Foram cruéis”

“A morte não tira mais meu sono”, diz Preta Gil após vencer câncer no intestino

Segundo Preta, ela parou de temer a morte: “(O câncer) mudou, sim, minha percepção da morte. Não tira mais meu sono. Eu me cuido pra que tenha uma vida longeva, até quando Deus quiser. Conversei bastante com Ele e eu acho que não tenho mais aquela angústia. A doença humaniza, de verdade, a morte. Te aproxima de verdade e você faz uma desconstrução“, explicou ela logo a princípio.

De cara com a finitude da vida

Em seguida, a filha de Gilberto Gil disse que teve uma experiência de quase morte e que foi ressuscitada: “Quando eu tive a septicemia (sepse), fazendo a quimio, foi divisor de águas, porque tive uma experiência de quase morte, fui ressuscitada pelos médicos e voltei.“, relembrou.

++ Preta Gil afirmou que não se penalizou ao saber do seu câncer

Críticas

Por fim, a artista falou sobre as críticas que tem recebido por mostrar, nas redes sociais, suas cicatrizes: “(…) Eu quero usar biquíni, postar, vou viver muito e vou me privar por que tenho uma cicatriz? A cicatriz se dá em um corpo vivo e, se estou viva, passei por uma luta, a cicatriz é símbolo dessa vitória. Cicatriz é vida.“, declarou.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.