Lucas Souza diz ter sido reprimido por ser militar: “Ambiente homofóbico”

29

Lucas Souza admitiu ter convivido com a homofobia enquanto era militar em um ambiente “sufocante” devido ao preconceito dos colegas com quem divida o mesmo espaço. A situação fez com que reprimisse sua bissexualidade.

++Ana Maria Braga retoma a carreira de cantora e surpreende com lançamento

“Você entra num universo em que a sexualidade [não hétero] é chacota, que determinadas coisas são feias, que ter um trejeito [afeminado] é alvo de várias críticas, de zoação”, disse o famoso ao podcast Sala de TV.

Lucas disse que se tornou militar após passar em um concurso público que mudou sua vida financeiramente. “O militarismo surgiu na minha vida por necessidade, por eu ter passado num concurso que me daria uma condição mínima para sobreviver. Fui, gostei, me identifiquei com algumas coisas, como ser bem direto, sem enredos, só que é um ambiente extremamente machista, conservador”.

++Fonte próxima a Jennifer Lopez revela situação do casamento com Ben Affleck

“Tendo oportunidade de uma vaga, um cargo melhor, eles te barram. Infelizmente é um ambiente muito homofóbico. Essas coisas pegavam para mim, traz traumas e você vai se reprimindo. Não é um sentimento legal”, afirmou o ex-peão de A Fazenda (Record).

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.