Marcos Mion celebra 45 anos com carta aberta: “A essa altura, a morte vira um assunto”

37

Nesta quinta-feira (20), Marcos Mion completa 45 anos de vida. Para comemorar a data, o apresentador abriu o coração em uma carta aberta enviada ao Gshow, onde compartilhou suas reflexões sobre o tempo, a chegada à nova idade, vaidade, finitude e momentos marcantes de sua trajetória, como o câncer enfrentado pela esposa, Suzana Gullo.

Veja na íntegra:

“Fazer 45 é uma data importante. A década dos 40 é um período de muita reflexão para o homem, afinal é considerada ‘o meio do caminho’. Por isso mesmo, hora de apreciar e avaliar o trajeto percorrido e fazer planos ou ajustes de rota para chegar até o final com um sentimento pleno de vitória. Que nesse caso é uma vida bem vivida. Uma vida intensa.

A essa altura, a morte vira um assunto e, por isso mesmo, o conceito de que triste só é a morte que, quando chega, te encontra já morto me faz ter essa energia incompreensível para alguns que me guia na conquista de todos meus sonhos e me faz vivê-los de peito aberto. Vaidade? Nunca foi meu forte. Gosto de envelhecer e ver a experiência marcada no meu rosto, nos cabelos brancos. O tempo só me faz bem, espiritual e fisicamente. Eu amo o tempo, tanto que meu único medo é a falta dele.

++ Luiza Brunet lamenta situação com Yasmin Brunet na época do BBB 24

Aos 45, meu único medo é ‘não dar tempo’. De estar em todas as etapas da vida dos meus filhos, de ver eles casarem, prosperarem, terem suas próprias famílias e conquistarem seus sonhos. Medo de não dar tempo de viver meus netos e de viver até as últimas consequências essa vida tão abençoada que Deus me permite ter.

O tempo vira a maior moeda. Ter tempo. Gastar tempo. Manusear o tempo. Investir tempo. Até roubar tempo vira uma questão: dou tanto valor ao tempo que a última coisa que quero é roubar o tempo do público que me acompanha. Quero que o tempo deles seja investimento e não perda.

Com o câncer precoce da minha esposa aprendemos que não vale perder tempo com pessoas e coisas que não somam. E eu quero sempre somar à vida de todos que me acompanham. Devo isso ao público.

Já criei algumas gerações. Sempre relevante. Mas sinto que nunca agreguei e somei tanto à vida de quem me consome como produto como agora nessa nova fase. A união com a Globo, potencializada por todos meus patrocinadores, me permitem hoje focar e só fazer e produzir o que acredito. Que honra.

++ Luiza Brunet lamenta situação com Yasmin Brunet na época do BBB 24

Na TV desde os 17 anos. Como apresentador desde os 19, eu sinto que por ter vivido toda minha vida adulta sob os holofotes, às vezes é difícil para as pessoas entenderem em qual caixa me colocar, porque já me viram em fases muito diferentes, fazendo programas muito diferentes. Mas a única coisa que nunca mudou, desde os 19 anos, é a verdade que coloco no meu microfone e em tudo que faço. Não conheço outra forma de fazer nada a não ser com a intensidade e a dedicação que ‘ser de verdade’ exige.

Quanto a todas as questões sobre a idade alcançada, sobre envelhecer e como isso reflete no meu trabalho ou no meu dia a dia, vou te contar um segredo… alma não envelhece! É só o corpo”.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.