É falso que Bolsonaro atingiu 80% de aprovação em pesquisa recente do Ibope

O presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Reprodução)

Circula nas redes sociais uma publicação que afirma que a aprovação do presidente Jair Bolsonaro chegou a 80%, em uma pesquisa recente. A publicação atribuiu a veracidade ao Ibope e, até a tarde da última quarta-feira (20), contava com mais de 900 compartilhamentos. 

++ Obra atribuída a Bolsonaro em vídeo foi realizada pelo governo da Bahia

“Pesquisa Ibope: Aprovação de Bolsonaro vai a 80%. Se você não viralizar, a grande mídia não fará isso por você”, dizia a publicação. Ela foi denunciada e checada através da ferramenta de verificação do Facebook, e junto com a Lupa, comprovou-se que a informação não está correta.

Essa informação é falsa. A publicação que circula nas redes sociais é uma montagem de uma imagem veiculada por uma página de apoio ao presidente Bolsonaro. O Ibope ainda não publicou nenhuma pesquisa de avaliação do governo em 2021 e a última aconteceu no dia 16 de dezembro de 2020.

É falso que pesquisa recente do Ibope apontou que a aprovação do presidente Jair Bolsonaro chegou a 80%. (Foto: Reprodução)

O conteúdo original da publicação que viralizou é de 24 de setembro de 2020 (anterior a última, inclusive), e tem como referência uma pesquisa Ibope feita no mesmo dia. Ela apontava que 50% dos brasileiros aprovavam “a forma de governar” de Bolsonaro. 40% consideravam o governo ótimo ou bom, 29% regular e 29% ruim ou péssimo.

Já no último levantamento, feito em dezembro, houve queda na popularidade do político com relação a setembro. A pesquisa apontou que 35% dos brasileiros consideram a gestão “ótima ou boa”. Outros 33% avaliam como “ruim ou péssimo”, 30% como “regular” e 2% não souberam ou não responderam.

A pesquisa foi feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) que entrevistou 2 mil pessoas, entre 5 e 8 de dezembro de 2020. A margem de erro é de 2%.

A pesquisa de popularidade do governo mais recente foi realizada pela XP Investimentos e divulgada na última segunda-feira (18). Ela aponta que a aprovação subiu de 35% para 40%, já os brasileiros que consideram a gestão “ótima ou boa” caiu para 32% e os outros 33% avaliam como “ruim ou péssimo”.

Conteúdo de fact-checking doPaiPee.