É falso tuíte de general convocando Forças Armadas após decisão do STF

30

Circula pelas redes sociais um post atribuído ao general do Exército Eduardo Villas Bôas, assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, em que o militar afirma que o Exército compartilha com a população o repúdio à impunidade – uma referência à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na quinta-feira (7), contrária ao cumprimento de pena antes de se esgotarem todos os recursos.

A mensagem diz ainda que a alta cúpula militar vai se reunir para definir ações das Forças Armadas para garantir a estabilidade do país. “Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia. A alta cúpula militar irá se reunir para definir ações das forças armadas para assegurar a estabilidade”.

“Asseguro à Nação que o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia. A alta cúpula militar irá se reunir para definir ações das forças armadas para assegurar a estabilidade”, diz a mensagem fake (Foto: Divulgação)

No entanto, o post é falso. Em 3 de abril de 2018, o general publicou, em seu Twitter oficial, uma mensagem semelhante, às vésperas do julgamento de um habeas corpus impetrado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no STF.

O tuíte falso aproveitou o texto anterior e incluiu a frase que diz que a alta cúpula das Forças Armadas vai se reunir para garantir a estabilidade. Também eliminou o trecho em que Villas Bôas destaca que o Exército “está atento às suas missões institucionais”. y

Conteúdo de fact-checking do Pipeify