Falso padre é detido por aplicar golpe de R$ 100 mil

47

Na tarde da última terça-feira (3), os policiais da 48ª DP (Seropédica) detiveram um homem acusado de aplicar um golpe de mais de R$ 100 mil. Aos 25 anos, Luiz França de Lima fingiu ser padre e morou por dois anos na casa de um casal, que queria desfazer o casamento de sua filha. Por se tornar um processo muito longo, as vítimas acabaram por desconfiar e denunciaram o rapaz. Depois de prestar depoimento, ele será liberado e indiciado por estelionato.

A família é muito religiosa e queria anular o matrimônio da jovem porque ela descobriu que seu marido é homossexual. Segundo os depoimentos à polícia, Luiz foi apresentado à família por intermédio de uma tia, a qual falou que ele era padre, passava por uma situação difícil e que poderia resolver o problema do casamento.Tanto que o falso padre possuía batina e rezou uma missa na Tijuca. Além disso, ele falava que tinha doutorado e, visto que em seu perfil no Facebook, constam várias universidades onde teria estudado, incluindo a de Coimbra, em Portugal, e a Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma.

Ele também chegou a enviar um convite para a família para uma suposta ordenação como diácono, que ocorreria na Basílica de São Pedro, no Vaticano, “pela imposição das mãos do Papa Bento XVI”.

No dia a dia, o homem detido saía por volta das 7h da manhã para ‘rezar missas, mas ao mesmo tempo, mantinha uma quitinete próxima à casa da família vítima. Além disso, costumava inventar viagens e pedir ajuda financeira, com o argumento de resolver burocracias do processo de anulação. Segundo a estimativa dos investigadores é que o golpe tenha superado a quantia de R$ 100 mil.

Conteúdo de fact-checking do Pipeify.