Governo de São Paulo confirma dois casos da nova mutação do Coronavírus

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo confirmou, nesta segunda-feira (04), os dois primeiros infectados com a nova mutação do Coronavírus identificada no Reino Unido. 

Segundo as informações da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, mais dois casos suspeitos foram descartados no último domingo (03). As confirmações foram feitas após análises de amostras feitas pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz. 

++ Boato sugere que Cristina Kirchner tomou vacina contra Covid-19 sem máscara

Uma das infectadas é de uma paulistana de 25 anos que teve contato com pessoas que viajaram ao Reino Unido. O outro infectado é um homem de 34 anos que teve contato com a mulher.

Por enquanto, o Governo de São Paulo reforçou que não há comprovação científica de que a nova variante é mais transmissível que a já descoberta. E ressaltou que o vírus pode ter um comportamento distinto, devido fatores demográficos e climáticos. 

A nova mutação do Coronavírus já foi encontrada em diversos países, como Itália, Espanha e França. O anúncio da nova cepa gerou repercussão e medidas preventivas no mundo todo. O governo brasileiro estabeleceu uma portaria que proíbe voos e a entrada de passageiros vindos do Reino Unido, que teve início em 25 de dezembro. 

“Fica suspensa, em caráter temporário, a autorização de embarque para a República Federativa do Brasil de viajante estrangeiro, procedente ou com passagem pelo Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte nos últimos quatorze dias”, comunicou a medida.