Maria da Graça Meneghel revela que já viu Luciano Szafir como uma ameaça

128

Na última terça-feira (21) a apresentadora de televisão Maria da Graça Meneghel, revelou que já viu Luciano Szafir como uma ameaça quando sua filha Sasha nasceu. Em entrevista para o programa “Jornada Astral”, nova atração da apresentadora Angélica em parceria com a HBO, a rainha dos baixinhos contou que após dar a luz a sua primogênita ela ficou muito possessiva.

++Ícaro Silva nega participação no BBB22 e detona: “Entretenimento medíocre”

A mãe de Sasha Meneghel, assumiu que após o nascimento dela, começou a ver o pai da garota, Luciano Szafir, como uma ameaça. Na época os dois não estavam mais tendo um relacionamento amoroso e a apresentadora desconfiou dele por um tempo e chegou até a desejá-lo o mal.

“Quando a Sasha nasceu, eu estava separada do Lu. Eu tive um problema porque para mim o Lu era uma ameaça. Eu desejei mal para ele. Nunca desejei mal para ninguém, mas desejei mal ele. A minha vontade era… Eu ficava pedindo: ‘Deus, dá para arrumar para ele um trabalho no Japão ou na China, bem longe? Olha que loucura! Tadinho! Hoje eu peço perdão para ele pelo o que eu pensei. Mas na hora, não sei, talvez fossem os hormônios… Peço perdão, mas tive essa coisa pós-parto”, assumiu ela.

A rainha dos baixinhos ainda refletiu sobre seus relacionamentos antigos e contou que só achou o equilíbrio com o seu atual namorado, Juno Andrade:

++Anitta revela interesse em suposto affair de Gil do Vigor

“Todas as pessoas que namorei, amei mesmo. Namorei o Pelé por seis anos e ele é escorpiano. Foi intenso e tenso. Aprendi muito coisa que eu não devo fazer. Depois tive um relacionamento com o Ayrton (Senna), que era ariano. A gente era muito igual. Em uma briga, eu sendo cabeça dura, esperava que ele viesse até mim (para resolver o problema). Não tinha equilíbrio. O Lu era capricorniano. Ele sempre teve um negócio assim: ‘Ela acha que ela vai fazer isso, deixa ela fazer, mas eu vou acabar fazendo outra coisa’. E ele acabava me levando nisso e a gente ficava separando, indo e voltando… Já com Ju (Junno Andrade), que é o meu virginiano, me dou tão bem em todos os sentidos. Ele me deu calma, equilíbrio, me trouxe música e poesia”, conta ela.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.