Condenação de Harvey Weinstein é anulada por tribunal de Nova York

26

O tribunal de apelações de Nova York anulou a condenação de Harvey Weinstein por abuso íntimo em 2020.

++ Fome bate recorde e chega a mais de 280 milhões no mundo, afirma relatório da ONU

Assim, a Associated Press noticiou que o tribunal concluiu que o julgamento foi vítima de preconceito ao permitir que mulheres testemunhassem sobre alegações que não faziam parte do caso central.

Como resultado, um novo julgamento será conduzido. Antes do sentenciamento da primeira das três acusações em julgamento, um caso de abuso íntimo, Weinstein chegou a se declarar inocente e pedir para que a juíza não o condenasse à prisão perpétua.

É bom lembrar que Weinstein foi o epicentro de uma série de denúncias de abuso e assédio íntimo em 2017, que marcou o início dos movimentos Me Too e Time ‘s Up.

++ ‘Imposto do pecado’ será cobrado sobre cigarros, bebidas e carros

Dessa forma, depois dele, vieram à tona casos de nomes também grandes, como o ator Kevin Spacey e o comediante Louis C.K.

Com isso, depois de exposto, este comportamento predatório e sistemático em Hollywood virou tema de documentários, filmes e séries, incluindo o recente Ela Disse. É consenso que o problema não acabou, mas passos relevantes começaram a ser dados.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook no Twitter e também  no Instagram para mais notícias do PaiPee.