Bolsonarista nega ter xingado Gilberto Gil no Qatar

32

Segundo as informações do “O Globo” deste último domingo (27/11), um dos integrantes do grupo bolsonarista que hostilizou o cantor e compositor Gilberto Gil, de 80 anos, no Catar, durante a vitória do Brasil sobre a Sérvia na quinta-feira foi identificado. Ele é de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, e se chama Ranier Felipe dos Santos Lemache, 43. No entanto, o empresário nega que tenha xingado o músico.

++ “Copa do Catar”: Confira tudo que é proibido fazer no país

Bolsonaristas xingam Gilberto Gil na “Copa do Qatar”

Ranier aparecer nas imagens vestindo a camisa da Seleção com o nome “Papito Rani” escrito nas costas. Em determinado momento, ele grita coisas como: “Vamos Bolsonaro!“, “Você ajudou o Brasil para c******.“, “Vamos, Lei Rouanet“. Ao final do vídeo que viralizou e chocou o país, uma voz ainda sobressai e xinga Gil: “Obrigado, filho da p***!“.

Empresário nega ter xingado Gil

Em nota enviada a imprensa, Lemache admite que estava no grupo que hostilizou o artista, mas negou ter xingado o famoso: “Gostaria de me solidarizar com o senhor Gilberto Gil e sua família em virtude da ofensa que a ele fora proferida, uma vez que eu também não gostaria de ouvi-la.“, disse logo a princípio.

Segundo Ranier Felipe, na ocasião, ele disse somente as outras frases ouvidas na gravação. “Decerto não era o momento, tampouco o local adequado, mas, as duas únicas frases ditas por mim foram: ‘Vamos Bolsonaro’ e ‘Você ajudou o Brasil para c…’ (essa última em evidente tom de ironia, haja vista a divergência política) que, com todo respeito, não configura nenhuma ofensa. Em virtude da polarização política existente hoje no Brasil, uma outra pessoa que estava atrás de mim extrapolou e desferiu um xingamento ao Sr. Gilberto Gil. Entretanto, repita-se, não foi eu!!!“, defendeu-se.

++ Bolsonarista: Condenado por estupro, Robinho aparece em protesto

No comunicado, Lemache escreveu ainda que, apesar da divergência dele aos ideais ao do cantor, reitera “o mais absoluto respeito ao nobre artista.“.

Mais detalhes

Rainer Lemache atualmente mora na Flórida (EUA) e é sócio de diversas empresas, entre elas uma franquia de uma rede de pizzarias. Por conta disso, a “Domino’s” se pronunciou sobre o caso nas redes sociais. No Twitter, a empresa repudiou “toda forma de violência“, esclareceu que “atitudes individuais de seus franqueados não refletem o posicionamento da marca” e disse que apura o caso “com toda seriedade“. (Veja print na galeria de fotos acima!).

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.