Covid-19: vacina de Oxford vai ser testada em crianças e adolescentes

A vacina contra Covid-19 da Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca será a primeira a ser testada em crianças a partir de seis anos. O primeiro ensaio clínico mundial com crianças foi anunciado no último sábado (13) pela própria universidade.

++ Com Covid-19, César Filho faz alerta sobre fake news: ”Não estou em estado grave”

No Brasil, ela será produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. De acordo com as informações divulgadas pelo portal R7, a fase de testes vai começar ainda em fevereiro com 300 voluntários. 

Desse número, 240 crianças entre seis e 17 anos serão imunizadas contra a Covid-19. As demais, ao invés de placebo, vão receber imunizante contra meningite, que é segura em crianças. O estudo tem o objetivo de descobrir se as crianças e jovens nessa faixa etária tem uma resposta imunológica positiva com a vacina. 

“Embora a maioria das crianças não seja relativamente afetada pelo coronavírus e seja improvável que a doença com a infecção, é importante estabelecer a segurança e a resposta imunológica à vacina em crianças e jovens pois alguns deles podem se beneficiar da vacinação”, declarou Andrew Pollard, pesquisador-chefe dos testes de vacina da Universidade de Oxford.

No Reino Unido, a vacina de Oxford já é aprovada para uso em adultos e as vacinas Pfizer/BioNTech e Moderna, também foram aprovadas no país. Em adultos, a vacina de Oxford demonstrou ter eficácia de 70% de proteção contra a Covid-19, com variação de 62% a 90%, de acordo com a dose.