Banco Central da Índia nega proibição do Bitcoin

Nesta segunda-feira (31), o Banco Central da Índia (RBI) negou, através de nota, as especulações de proibição da criptomoeda Bitcoin no país, que circulavam nas mídias sociais nos últimos dias.

+ Copa América no Brasil não está confirmada, diz ministro da Casa Civil

Segundo o Reserve Bank of India (RBI), a norma que recomendava aos bancos o alerta aos clientes contra a negociação de moedas digitais partiu de uma carta circular do banco de 2018, que já não é mais válida.

No mesmo ano, uma lei de restrição às criptomoedas foi aprovada no país, mas a proibição foi anulada em 2020 pelo Supremo Tribunal da Índia, que reverteu a decisão. “Tais referências à circular acima por bancos/entidades reguladas não são válidas, uma vez que esta circular foi anulada pelo Supremo Tribunal”, informou a nota.

No comunicado, o Banco Central indiano esclareceu que as instituições financeiras não podem impedir as negociações realizadas com criptomoedas, possibilitando o uso de Bitcoins no país.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.