Alexandre de Moraes multa o PL em 22 milhões, após partido pedir anulação das eleições de 2º turno

Na última quarta-feira (23) o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes, multou o PL, legenda do presidente Jair Bolsonaro, após o partido pedir anulação do resultado das eleições do 2º turno.

++Quais as chances de Bolsonaro voltar ao Poder após o pronunciamento?

De acordo com o Alexandre de Moraes, o PL não provou que as urnas usadas no 2º turno foram fraudadas, ou que apresentaram algum defeito. O relatório entregue pela coligação não mostrou nenhum dado que comprovasse que os resultados foram alterados, e por isso, o presidente do TSE instituiu uma multa de 22 milhões de reais ao partido, e ainda bloqueou seu fundo partidário.

A multa aplicada por Moraes se deve a litigância de má-fé, que é quando a Justiça é acionada de forma irresponsável. O presidente do TSE ainda abriu um processo na Corregedoria Geral Eleitoral, para que apurassem qualquer indício de desvio da estrutura partidária, entre elas as verbas do fundo partidário.

++Coincidências sobre morte de Guilherme de Pádua chocam a web

O clima entre o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, e o PL, coligação do presidente Jair Bolsonaro, não é dos melhores. Os resultados das eleições do 2º turno tem rendido muitas emoções.

Conteúdo de fact-checking do PaiPee.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  , no Twitter e também no Instagram para mais notícias do PaiPee.